Tornar o aluno o protagonista do seu próprio conhecimento, independentemente da disciplina estudada, é a principal característica da metodologia ativa, prática pedagógica que representa bem a Cultura Maker e a Educação 5.0.

Quando falamos em metodologias ativas destacamos a temática da inserção do aprendiz, tanto a criança, quanto o jovem, como o agente principal responsável pela aprendizagem. Dentro dessa metodologia, é importante que durante a realização de qualquer atividade, o estudante tenha a consciência de que é protagonista do que está vivenciando.  

Logo, a metodologia ativa não significa apenas aprender de uma forma mais ativa e interativa, mas sim transformar o professor em catalizador do conhecimento, incentivando o aluno a reconhecer exatamente quais ganhos o conteúdo está trazendo para a sua vida e o que pode ser feito de forma diferente no processo de aprendizagem.

Para atingir novos resultados, o professor deve considerar o caminho que o aluno trilhou até determinado conteúdo, dando ênfase na significância do que acontece na sala e também fora da escola. Ao passo em que os docentes tem formação para além do conteúdo a ser ministrado, gerenciando o aluno e assim compreendendo o que ele está fazendo e o que ele ainda precisa aprender. Dessa forma, é possível atingir novos patamares e resultados acadêmicos ainda mais eficientes.

Levar as metodologias ativas para a escola não significa abandonar a grade curricular essencial para o aluno, mas sim, levar o aprendizado necessário e respaldado pela BNCC de forma significativa. Quando o conteúdo é ministrado de forma fragmentada, por vezes, é retirado o protagonismo do aluno. Portanto, não é ele que define se a metodologia é ativa ou não, mas sim a forma com que se organiza esse conteúdo para que seja realmente engajador e integre as diversas disciplinas.  

Como levar a metodologia ativa para a sua escola

Tenha em mente que é necessário que todo conteúdo gere reflexão nos alunos. Por isso, a metodologia ativa precisa ser inclusa desde o planejamento das aulas.

Ela precisa estar presente diariamente e não apenas em determinada atividade. Ou seja, o professor pode respaldar todo o seu planejamento com a palavra ação, onde a metodologia ativa leva a formação, dos alunos e do próprio professor; avaliação dos conteúdos repassados com a metodologia ativa; interação entre professor e alunos; colaboração entre todos os agentes, inclusive o conteúdo.

Algumas maneiras da sua escola transformar o ensino com a metodologia ativa, são:

  • Com espaços para a prática da Cultura Maker;
  • Recursos educacionais abertos;
  • Cultura de inovação;
  • Abordagem em STEAM.

O que a metodologia ativa melhora

Normalmente, quando o aluno está praticando os conteúdos a que foi exposto é que as dúvidas surgem e, por consequência, há maior necessidade de interação com o professor. Dessa maneira, transformar o processo de aprendizagem com a sala de aula invertida, é uma forma de inserir a metodologia ativa.  

Ou seja, o aluno recebe o material com o conteúdo para fazer a leitura prévia e na escola fará atividades com o professor, o tendo como um mediador do conhecimento. Assim, o ensino se torna mais dinâmico, melhorando:

  • Participação ativa dos alunos no contexto da sua aprendizagem;
  • Percepção do papel do professor como facilitador efetivo e mediador do conhecimento;
  • Conteúdo em linguagem mais próxima dos alunos;
  • Boas práticas de integração das tecnologias na educação.


A participação efetiva dos alunos, transforma a maneira com que eles aprendem, contribuindo para a retenção deles e fazendo com que se sintam valorizados.