Mais que desenvolver capacidades cognitivas e facilitar a resolução de problemas do dia a dia, o pensamento matemático é um fator de sucesso para o futuro. Seja para contar objetos, fazer cálculos ou resolver problemas o fato é um só: o pensamento matemático transformou o mundo e pode, também, inspirar inovação no cenário educacional.

que permitam resolver problemas, lidar com informações numéricas para a tomada decisões, fazer inferências, opinar sobre temas diversos, desenvolvendo capacidades de comunicação e de trabalho coletivo.

Para que sua escola desenvolva o pensamento matemático nos alunos é importante conhecer as noções e conceitos que eles já têm sobre a Matemática. Dessa forma, é possível alinhar os conceitos da Matemática curricular com àquela que os estudantes encontram no seu cotidiano, bem como desenvolver habilidade cognitivas, como o senso numérico.

Ter uma boa intuição sobre os números, suas relações e os significados que são atribuídos a eles nas diversas situações sociais, dentro e fora da escola, é o que pode ser definido como sentido numérico. De acordo com a professora do Departamento de Psicologia e da Pós-Graduação em Psicologia Cognitiva da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), Alina Galvão Spinillo, o senso numérico pode ser entendido como uma habilidade cognitiva que permite o sucesso com as situações matemáticas. “Essa é uma questão bastante desafiadora porque o sentido de número, é uma habilidade, portanto, não pode ser ensinada, mas precisa ser desenvolvida”, explica.

Essa capacidade se origina de todas as situações sociais com as quais as crianças e os jovens interagem em seu cotidiano, seja em casa, nas ruas ou na escola. Estamos cercados de atividades matemáticas em todos os nossos momentos e em todas atividades que realizamos, por exemplo: quando preparamos uma receita culinária, quando fazemos compras ou transações bancárias e, até mesmo, quando observamos a numeração das casas.  

Por isso, a escola precisa, ao ensinar todo e qualquer conceito matemático, estar preocupada também em desenvolver o sentido numérico e, por consequência, o pensamento matemático. Dessa maneira, se tem um aprendizado significativo para os alunos, em especial quando eles percebem situações do cotidiano, com conteúdo que seja interdisciplinar e respaldado pela tecnologia educacional.


Como incentivar o pensamento matemático

A escola precisa desenvolver habilidades em seus alunos para que vão além do ‘’fazer a matemática’’, de forma que comecem a ‘’pensar matematicamente’’. Isso aumenta a capacidade de compreensão e articulação dos alunos, deixando-os melhor preparados para os desafios. Para isso, separamos algumas maneiras da sua escola incentivar o pensamento matemático:

  • Leve experiências reais de aprendizagem para o desenvolvimento da cognição, desde o ensino infantil. Isso traz benefícios que acompanham as crianças por toda a vida;
  • Proponha situações desafiadoras, onde os alunos possam utilizar senso numérico e entendam as relações entre os números nos diversos contextos em que se apresentam;
  • Apresente problemas inspirados no mundo real, para que identifiquem a Matemática no dia a dia e ganhem autonomia e confiança;
  • Use materiais manipuláveis e as novas tecnologias, que colocam os alunos como protagonistas do conhecimento matemático.

Desenvolver o pensamento matemático nos seus alunos é uma forma de fazer com que eles conheçam as suas dificuldades na disciplina, se desenvolvam e explorem o seu uso da melhor forma, para resolver os problemas matematicamente.  

Incentive o pensamento matemático na sua escola agora mesmo!